Depilação e saúde

 

O livro Beleza à Flor da Pele, que a Espaçolaser publicou no segundo semestre de 2020, traz muitas curiosidades sobre a depilação e sua história, e também dados que correlacionam depilação e saúde, mostrando inclusive como o hábito milenar de se depilar já trazia a relação com práticas de saúde desde a pré-história. Não dá para falarmos de beleza e estética sem falarmos de saúde. Hoje em dia, a preocupação com os cuidados com a pele mostra que beleza e saúde possuem uma relação estreita no universo feminino, e aos poucos também no universo masculino. Mas, existem alguma contra indicação para a depilação? Quais os cuidados necessários para se manter a integridade da saúde ao fazer depilação?

Os pelos possuem uma função protetora no organismo, mas aparar ou remover os pelos não traz prejuízos às pessoas e sua retirada pode até facilitar a higiene da região. Em relação ao suor e ao odor, por exemplo, a presença do pelo favorece a retenção de umidade, o que facilita a proliferação de fungos e bactérias que estão relacionados ao mau odor na transpiração.

Contudo, na depilação um fator é essencial: a biossegurança. Alguns métodos podem ser mais seguros e higiênicos que outros. Além disso, o profissional que remove pelos precisa entender de pele e dos cuidados com ela. Portanto, ao decidir pelo método de depilação que você utilizará, junto com sua eficácia analise e tenha em mente os possíveis riscos de cada um à sua saúde. 

Saúde X depilação com cera, lâmina ou laser

Lâmina e cera são métodos bastante populares de depilação, mas ambos apresentam alguns riscos à sua saúde. A depilação com lâmina pode encravar o fio, ocasionar irritação e cortes na pele. Além disso lâminas usadas por mais tempo do que o recomendado, ou mesmo compartilhadas, podem causar ou transmitir doenças. 

No processo de remoção dos pelos com cera há riscos de contrair doenças, como hepatite e HPV, e eles são tão elevados quanto as chances de lesionar a pele com uma lâmina. Os micro traumas provocados pela lâmina ou até pela cera favorecem a penetração de micro-organismos no corpo, como bactérias e fungos, que podem causar foliculite, uma infecção dos bulbos em que o cabelo cresce, chamados folículos, ou até verrugas virais, causadas pelo HPV quando a pele entra em contato com superfícies contaminadas.

Nesse cenário, a depilação a laser se mostra como uma excelente alternativa. O laser remove o pelo desde a raiz e ao mesmo tempo trata a pele, resolvendo problemas como a foliculite. Ele não agride a pele nem causa lesões, como cortes, e as ponteiras do laser são rigorosamente higienizadas. Além do que, o laser reduz drasticamente as idas constantes a salões ou clínicas, o que diminui muito o risco de contaminação entre profissionais e clientes de vírus como o covid-19. 

Saúde do meio ambiente

Não dá pra falar em depilação e não pensar nos impactos ambientas que ela causa. Sobre os cuidados e higiene nas clínicas da depilação, esses locais devem garantir higienização rigorosa do ambiente (cabine individual), da maca e dos equipamentos, assim como o uso obrigatório de acessórios descartáveis, como lençóis de papel, luvas e máscaras. Certifique-se do cumprimento desses padrões ao escolher um local para se depilar.

Já a vida útil das lâminas usadas na depilação varia com a intensidade do uso, e por questões de higiene e de eficácia, a troca de aparelhos é recomendada entre uma a seis semanas no máximo, de acordo com as orientações da Gilette, um dos maiores fabricantes de lâminas de depilação do mundo. Além disso esses aparelhos de depilar são totalmente descartáveis e ainda de acordo com a Gillette as lâminas e cabos não são recicláveis, virando lixo. 

Na depilação com cera, além de luvas e máscaras, todos os materiais utilizados precisam ser descartáveis e de uso individual. A cera usada deve ser totalmente descartada, sendo proibida a reutilização tanto da cera usada no cliente como eventuais sobras em potes. Palitos e lenços para aplicação e remoção também devem ir para o lixo, e outros acessórios, como pinças e tesourinhas usadas na finalização do tratamento, devem ser esterilizados. 

Portanto, lâmina e cera são métodos de depilação altamente poluentes e que geram muitos resíduos que são descartados no meio ambiente. Ao contrário deles, a depilação a laser é um método mais sustentável, pois só descarta os itens de segurança, como luvas e máscara trocadas a cada cliente, gerando a menor quantidade de resíduos entre esses três tipos de depilação.

Escolha a melhor depilação

Agora que você já sabe sobre os três tipos mais comuns de depilação e descobriu qual é o mais seguro, venha para a Espaçolaser! Somos a maior e mais indicada rede de depilação a laser do mundo, com mais de 540 unidades em todo o Brasil. Se quiser saber mais, converse com um de nossos consultores especialistas pelo nosso chat e tire suas dúvidas sobre tratamentos, forma de pagamento e o que mais você precisar sobre a depilação na Espaçolaser. E se você ainda não testou a depilação a laser e quer conhecer, clique aqui e experimente 3 sessões grátis nas axilas ou faixa de barba (válido para novos clientes).